terça-feira, 13 de maio de 2014

Vaga de senador: aliado Ronaldo Fonseca cobra rapidez ao se fazer escolha




O candidato ao Senado na chapa do PT ainda é uma incógnita. Mesmo depois da indicação do deputado federal Geraldo Magela pelos petistas, o nome a  ser escolhido nos próximos dias pode vir de outro partido da base governista. Entre os postulantes à candidatura, o deputado federal Ronaldo Fonseca (PROS) já cobrou uma definição rápida.
Nas prévias entre os delegados do PT, Magela superou o distrital Chico Leite. No entanto, a sua indicação ainda será apresentada aos partidos que apoiam o Buriti como base para uma negociação mais ampla.
Para Ronaldo Fonseca, o diálogo deve começar o quanto antes, sem “enrolar” a decisão de quem será o candidato ao Senado. “Já  disse que eu não ia me meter na escolha deles, mas na opção da coligação, sim. É uma questão que depende do conjunto de partidos que apoiam o governo”, disse, sugerindo que o anúncio não passe do  dia 20.
O deputado  teria feito diferente em relação à escolha do candidato. “O PT deveria, antes de escolher o nome dentro do partido,  conversar com a coalizão, para não parecer que está impondo as coisas”, avaliou.
De seu lado, o presidente regional do PT, o também deputado federal Roberto Policarpo, disse que a escolha do nome não teria data definida, mas admite conversas individuais com as legendas.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.